Áudios



Sob o efeito da dor

Quando meu coração sangra
minha alma se abre,
se expande
se mostra.
Quando meu coração sangra
minha alma fica nua
e vaga exposta
pelas linhas,
cavalgando as palavras,
com os cabelos cacheados
esvoaçando na inspiração.
Ela enlouquece, perde a razão.
Quando meu coração sangra
minha alma se torna aguda
e sibila
com um olhar astuto sem compaixão
Eu tenho medo,
pois minha alma quando assim está,
amarrada ao fato, à circunstância,
se torna perigosa.
E é como fogo, a dor ao aproximar-se.
Minha alma mostra as garras!
Ela me assusta...
Quando meu coração sangra...
quando ele sangra a alma comanda...
E ela está irascível
Sob o efeito da dor
É imprevisível...

Enviado por Carmem L Marcos em 09/02/2012




Comentários